terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Eu fiz o Bem ou o Mal à você ? [*]


Em primeiro lugar, as cores da foto ao lado são apenas uma ilustração, uma mera figura. Branco e preto não são respectivamente bem e mal. Dessa forma, gostaria de iniciar com algumas peguntas do tipo: "O que é o Mal?", "O que é ser Mal?" ou "Oque é o Bem?" etc. Confesso que não possuo respostas convincentes, mas acredito em algumas concepções. Então, eu percebi que eles - bem e mal - andam lado a lado, um confirmando o outro e este outro negando aquele um. Para algo ser bom para alguém, necessita ser mal para outro. Assim, bem e mal se produzem ao mesmo tempo em que se destroem. 
Certo dia pensei estar fazendo o bem para determinada pessoa, mas estava enganado. Ela me disse que alquilo era um mal para ela. Da mesma forma, encontrei um outro alguém que me disse que eu fizera muito bem para ela - com a mesma atitude. Assim, depois de um tempo cheguei a conclusão de que o bem e o mal estão dentro de cada um de nós. O Mal que eu julgo ser mal pode ser o Bem que julgo ser bem. Portanto, acredito que dependerá do ponto de vista de quem vê, sente, escuta, fala ou silencia. 
O ser humano é alguém naturalmente hedonista: busca intensamente o prazer, evitando os males. Entretanto, esses vários prazeres e males são particulares, cada um busca, produz ou sente de maneira singular.
Mesmo acreditando neste "juízo de valor", não deixarei de dizer especialmente de alguns "Males"que circulam no meu dia-a-dia. Digo e afirmo que um assassinato, uma agressão (seja ela das suas várias formas) é o Mal. É um 'Mal" a ser combatido, pois costumamente fere pessoas de modo físico ou psicológico. Cabe às pessoas, então, decidirem, julgaram e regulamentarem. É preciso uma direção, um caminho. E, assim, leis são tão importantes quanto pensava.
Durante algum tempo, fiquei frequentemente pensando se eu farei o Bem ou  mesmo o Mal à alguém... Mas, com o tempo as coisas foram se tornando naturais e menos angustiantes. Na medida em que percebi que quando eu faço o bem, posso também fazer o mal para outro, eu me senti melhor. Pois, assim como somos diferentes, sentimos coisas diferentes. 
Não quero mostrar a verdade aqui, porque não a possuo. Pretendo apenas expulsar algo que eu precisava dizer.
Afinal, não há como agradar a todos! Jones Barreto

Nenhum comentário:

Visitantes Online