segunda-feira, 27 de julho de 2009

Há vários. Há apenas um.[*]

Há vários pequenos notáveis neste mundo. Lembro das palavras de um amigo quando ele dizia: "A gente leva da vida a vida que a gente leva". Isso pode ou não fazer um sentido para cada um de nós, uma vez que todos nós temos um "eu" diferente do outro. Nós somos o que nós frequentemente construímos. Sou um prédio de tamanho finito. Escolho as ferramentas e as pessoas que eu quizer para fazerem parte desta minha construção. Poderia até dizer que aquele cimento que tanta gente usa seria os vários "laços" que vão se formando ao longo da vida (nossos pais, nossos amigos, nossas paixões) . Quando pedimos para sermos igual a um outro às vezes nem percebemos o que isso carrega. Em alguns momentos fui fraco. O coração, a alma e a emoção pessoal podem estar sendo dilacerados. Ser igual ao outro é não querer construir seu próprio prédio. É não permitir seus laços. É perder seus próprios grandes amigos. É perder seu "nome", é se perder.
Muitos questionam a vida que tem. Uma vez também questionei a minha. Uns nascem com grandes dificuldades, outras com menos, sejam elas financeiras, físicas. As dificuldades estão para serem superadas e cada um tem seu modo de enfrentá-las. Entretanto, o que muda é o tamanho da força, da tranquilidade, da esperança e o tamanho da vontade que temos de querer ajudar aquele que tem dificuldades de enfrentar sua própria dificuldade. Da vontade de querer crescer sem derrubar o prédio do outro. Da vontade de querer deixar bases certas para prédios que virão. É certo que por algum instante, eles vão ser derrubados. Então, o negócio é esquecer e ir construindo o nosso.
A gente aprende tanta coisa, pensamos em tanta coisa, mudamos tanta coisa. Cada um vive o que pode viver. Cada coisa tem sua hora de ser vivida. A gente vive tudo!
(Jones Barreto)

domingo, 19 de julho de 2009

Clarice Lispector...

Um pouco de Clarice...
 1920 Nasce a 10 de dezembro em Tchetchelnik, na Ucrânia. Clarice recebe o nome de batismo de Haia (Vida), filha de Mania e Pinkhas Lispector.


1922 Março: chegada em Maceió da família Lispector, composta por: Pinkhas (37 anos), Mania (31 anos), Leia (9 anos), Tania (6 anos) e Haia (1 ano). Durante a permanência na capital alagoana, seus nomes são abrasileirados para Pedro (Pinkas), Marieta (Mania), Elisa (Leia) e Clarice (Haia) — somente Tania conserva o nome original. São recebidos por Zaina, irmã de Mania e seu marido, José Rabin, que viabilizaram a vinda deles para o Brasil e os hospedaram nos primeiros tempos.


1939 Ingressa na Faculdade Nacional de Direito, depois de passar em quarto lugar no vestibular, e passa a trabalhar como secretária de um escritório de advocacia.


1943 Naturaliza-se brasileira em 12 de janeiro. Em 23 de janeiro, casa-se com Maury Gurgel Valente, seu colega na faculdade de Direito, que em 1940 havia realizado o concurso do Instituto Rio Branco e ingressado na carreira diplomática. Publicação de seu primeiro livro, ''Perto do coração selvagem''.
Desde então, Clarice escreveu uma dezena de livros e contos, ganhando vários prêmios com essas suas obras.


1977 Em fevereiro, é contratada pelo jornal Última Hora para assinar uma crônica semanal. Nesse mesmo mês, Clarice concede entrevista a Júlio Lerner, da TV Cultura de São Paulo, que só seria veiculada no dia 28 de dezembro. Publicação, em outubro, de seu último livro, a novela A hora da estrela.Em 9 de dezembro, morre de câncer, às vésperas de completar 57 anos, sendo sepultada no Cemitério Comunal Israelita do Caju. Ainda em dezembro, seu filho, Paulo doa uma série de documentos manuscritos e datilografadas — incluindo a correspondência pessoal da autora —, à Fundação Casa de Rui Barbosa.
Daí em diante, vários diretores de filmes e teatros filmaram e encenaram, respectivamente, algumas obras de Clarice. Algumas obras tiveram novos projetos de publicação e, assim, foram publicadas.
-                    -                           -                        -                       -                        -                     -

  • Um nome para o que eu sou, importa muito pouco. Importa o que eu gostaria de ser. O que eu gostaria de ser era uma lutadora. Quero dizer, uma pessoa que luta pelo bem dos outros. Isso desde pequena eu quis. Por que foi o destino me levando a escrever o que já escrevi, em vez de também desenvolver em mim a qualidade de lutadora que eu tinha? Em pequena, minha família por brincadeira chamava-me de ‘a protetora dos animais’. Porque bastava acusarem uma pessoa para eu imediatamente defendê-la. [...] No entanto, o que terminei sendo, e tão cedo? Terminei sendo uma pessoa que procura o que profundamente se sente e usa a palavra que o exprima.É pouco, é muito pouco.” Sou tão misteriosa que não me entendo.”


(Textos extraídos do livro Aprendendo a viver, Clarice Lispector. Rio de Janeiro: Editora Rocco, 2004).


  • "Mas nem sempre é necessário tornar-se forte. Temos que respeitar nossas fraquezas. Então, são lágrimas suaves de uma tristeza legítima à qual temos direito. Elas correm devagar e quando passam pelos lábios sente-se aquele gosto pouco salgado, produto de nossa dor mais profunda."


  • "Minha força está na solidão. Não tenho medo nem de chuvas tempestivas nem de grandes ventanias soltas, pois eu também sou o escuro da noite".


  • "Saudade é um pouco como fome. Só passa quando se come a presença. Mas às vezes a saudade é tão profunda que a presença é pouco: quer-se absorver a outra pessoa toda. Essa vontade de um ser o outro para uma unificação inteira é um dos sentimentos mais urgentes que se tem na vida."_


  • "É curioso como não sei dizer quem sou. Quer dizer, sei-o bem, mas não posso dizer. Sobretudo tenho medo de dizer, porque no momento em que tento falar, não só não exprimo o que sinto como o que sinto se transforma lentamente no que eu digo".


  • "Sou como você me vê. Posso ser leve como uma brisa ou forte como uma ventania. Depende de quando e como você me vê passar".

  • "O que verdadeiramente somos é aquilo que o impossível cria em nós".
(Clarice Lispector)

segunda-feira, 13 de julho de 2009

Martin Luther King...

Martin Luther King Jr.
  um pouco de KinG...    
    Nasceu em Atlanta (EUA), em 1929. Ainda jovem, aos 19, foi ordenado pastor batista e algum tempo depois se formou como teólogo, pelo Seminário Teológico de Crozer.


Para fazer uma pós-graduação, mudou-se para Boston, onde conheceu Coretta Scott, com quem se casou em 1953. No ano seguinte, King se tornou pastor da igreja batista de Montgomery, Alabama.


Em 1955, aconteceu o incidente que levou a figura de King a ser conhecida como sinônimo de luta pelos direitos civis, conhecido como boicote aos ônibus de Montgomery. O boicote aconteceu por causa da prisão de uma negra que se recusou a ceder lugar no ônibus para uma passageira branca. Luther King, então, liderou o boicote aos ônibus de Montgomery, que durou um ano.
Como uma represália ao boicote, King teve sua casa bombardeada várias vezes e recebeu várias ameaças. Mas a Suprema Corte deu fim ao boicote, ao proibir qualquer tipo de discriminação racial.
Vitória de King e do pacifismo.


Em 1957, Luther King ajudou a fundar a Conferência da Liderança Cristã no Sul (SCLC), organização de igrejas e sacerdotes negros, que consagra King seu líder. O objetivo da organização era acabar com as leis de segregação, usando apenas métodos pacíficos.


Inspirado pelo método pacífico de Gandhi, Luther King viajou até a Índia para compreender melhor esses métodos e aprimorar suas manifestações. Contribuiu amplamente para o reconhecimento dos direitos civis dos negros no seu país, em protestos como a campanha a favor dos direitos civis em Birmingham, Alabama, em 1963; a realização do censo para aprovação dos votos dos negros; o fim da segregação racial e a melhoria da educação e de moradia para os negros nos estados do sul.
Além disso, foi responsável por dirigir a histórica ”marcha” para Washington, em agosto de 1963. Foi nessa ocasião que fez o famoso discurso "I have a dream" (Tenho um sonho). E em 1964 recebeu o Prêmio Nobel da Paz.  


Ampliando suas preocupações, King se associou ao movimento contra a guerra do Vietnã e às lideranças brancas, em 1967. Recebeu muitas críticas das lideranças negras, que acreditavam que era preciso se preocupar com os problemas dentro de casa, primeiramente.
No ano seguinte, Luther King foi assassinado por um branco, fugitivo da cadeia. Seu assassino pegou a sentença de 99 anos de prisão.


um pouco de suas palavras...
  • O homem que não é capaz de morrer por uma causa nunca experimentou viver.
  • A injustiça em qualquer lugar é uma ameaça à justiça em todo lugar.
  • Não somos o que queríamos ser. Não somos o que deveríamos ser. Mas graças a Deus não somos o que éramos.
  • Mesmo se eu soubesse que amanhã o mundo se partiria em pedaços, eu ainda plantaria a minha macieira.
  • O perdão é um catalisador que cria a ambiência necessária para uma nova partida, para um reinício.
  • O que me preocupa não é o grito dos maus. É o silêncio dos bons.
  • Temos aprendido a voar como os pássaros, a nadar como os peixes, mas não aprendemos a sensível arte de viver como irmãos. 
(Martin Luther King)

sábado, 11 de julho de 2009

Sobre Liberdade...

"O Homem está condenado a ser eternamente livre”.(Jean Paul Sartre)

"Pode ser que não estejamos de acordo com as idéias dos outros, mas devemos estar dispostos a morrer para defender a liberdade de todas as idéias".(Voltaire)

O eu no outro.

O maior presente que podemos dar a alguém somos nós mesmos. Quando conseguimos compartilhar nossas mais profundas convicções, nossos fracassos, ideais, desilusões, sonhos e desesperanças, perguntas e repostas, estamos amando nosso proximo como a nós mesmos e também amando nossos inimigos. Alguém disse: quando compartilho tudo de mim com você, divido tanto o bem como o mal. Não escondo nada de mim, tanto numa grande amizade como num bom casamento. Ao contar sobre coisas que odeio em mim mesmo, estou amando meu inimigo interno. Estou lhe dizendo que ainda sou humano e tenho muito que crescer interiormente. Gostaria de lhe contar tudo o que possuo de bom, pois me faria sentir muito melhor, mas assim não compartilharia todo o meu "eu" com você. Hoje me concentrarei em compartilhar com outra pessoa tudo o que há no meu exterior e interior. Ouvirei a mim mesma enquanto falo. Não me contentarei em dormir sobre os louros ou me afundar no atoleiro das tristezas. Melhorarei tornando-me consciente da maneira como me comunico com os outros.(Autor Desconhecido)
.

sexta-feira, 10 de julho de 2009

a vida.

Simplicidade da Vida:

"A coisa mais injusta sobre a vida é a maneira como ela termina. Eu acho que o verdadeiro ciclo da vida está todo de trás pra frente. Nós deveríamos morrer primeiro, nos livrar logo disso. Daí viver num asilo, até ser chutado pra fora de lá por estar muito novo. Ganhar um relógio de ouro e ir trabalhar. Então você trabalha 40 anos até ficar novo o bastante pra poder aproveitar sua aposentadoria. Aí você curte tudo, bebe bastante álcool, faz festas e se prepara para a faculdade. Você vai para o colégio, tem várias namoradas, vira criança, não tem nenhuma responsabilidade, se torna um bebezinho de colo, volta pro útero da mãe, passa seus últimos nove meses de vida flutuando. E termina tudo com um ótimo orgasmo! Não seria perfeito?" (Charles Chaplin)


"Apesar de ser fascinante e misteriosa, a vida é simples. A possibilidade de viver já é sua principal definição; o existir é sua real finalidade e o experienciar é a sua maior causa. A vida percorre na simplicidade. Não podemos nos distanciar da sua compreensão buscando teorias; devemos, sim, sentir, estar presente e observar no aqui e agora o que realmente é a vida. (Autor desconhecido)

"O Correr da Vida embrulha tudo. A Vida é assim: Esquenta e esfria, aperta e daí afrouxa, sossega e depois desinquieta. O que ela quer da gente... É Coragem." (Guimarães Rosa)

quinta-feira, 9 de julho de 2009

O que procuras?

- O que procuras?:
"Só, talvez, que procuras demais, que tanta busca, não tens tempo para encontrar coisa alguma.- Por quê?- perguntou Govinda.- Quando alguém procura muito - explicou Sidarta - pode facilmente acontecer que seus olhos se concentrem exclusivamente no objeto procurado e que ele fique incapaz de achar o que quer que seja, tornando-se inacessível a tudo e a qualquer coisa porque sempre só pensa naquele objeto, e porque tem uma meta, que o obceca inteiramente. Procurar significa: ter uma meta. Mas achar significa: estar livre, abrir-se a tudo, não ter meta alguma. Pode ser que tu, ó Venerável, sejas realmente um buscador, já que, no afã de te aproximares da tua meta, não enxergas certas coisas que se encontram bem perto dos teus olhos." (trecho do livro 'Sidarta', de Hermann Hesse)

quarta-feira, 8 de julho de 2009

Ser realmente Amigo...

"Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos! Até mesmo aqueles que não percebem o quanto são meus amigos e o quanto minha vida depende de suas existências...Alguns deles não procuro, basta-me saber que eles existem. Esta mera condição me encoraja a seguir em frente pela vida. Por isso, é que sem que eles saibam, eu rezo pela vida deles.." (Vinícius de Moraes)



"A palavra "Amigo" não é algo que surge quando simplesmente duas pessoas passam a conversar abertamente. Ela é conquistada. É dita após outra: o "respeito". Respeito principalmente pelas diferenças (cor, condição financeira, opniões, opções) entre ambas. Respeito é algo que nos coloca como iguais diante o outro, mesmo com as nossas várias diferenças. Dessa forma, tenho poucos amigos, porém os melhores. Um abraço aos meus amigos e um grande abraço àqueles que considero "irmãos" e eles sabem quem são". Jones Barreto



terça-feira, 7 de julho de 2009

O início...

Um Blog sem grandiosos objetivos. Ele contém e terá frases, pensamentos, trecho de livros e de músicas, para uma leitura breve, mas que possa provocar um verdadeiro incômodo em quem as lê. Escrever libera minha angústia e sofrimento. Sou mais um dos milhares pequenos notáveis neste mundo. Mas sou único como todos os outros. Fique avontade. Comente, caso queira. Um abraço bem apertado do seu colega de sempre... ;] (Jones Barreto)

Visitantes Online