sábado, 29 de janeiro de 2011

Estado ausente[...]

Apenas venho desculpar pela ausência.
Estive viajando e cuidando de algumas coisas.

A partir desta semana agora serei menos frequente aqui...
Porém, aos finais de semana esforçarei-me para me fazer presente.
Os estudos me evocam. Ouço a voz do batente.
Espero que entendam.
Jones Barreto

domingo, 16 de janeiro de 2011

Diferenças que fazem a diferença. [*]

Há muitas coisas neste mundo que fazem a diferença.
Um simples olhar, um aperto de mão, um sorriso sincero, algumas palavras legais e assim continua...
Isso pode-nos fazer a diferença.
Mas, será que isso é bom para todo mundo?
Certamente, acredito que não!

Um abraço apertado, um elogio honesto, um filme marcante, uma pessoa amiga e assim por diante...
Quem riu da piada mais sem graça do mundo? Mas, para você era a melhor de todas!
Quem foi para uma cidade distante, desconhecida, sem computador, sem televisão? Mas, achou aquilo um dos melhores passeios da sua vida?
Quem saiu de casa para tomar banho de chuva em plena madrugada, enquanto pessoas lhe achavam um louco?
São pequenas coisas que podem também fazer a diferença. Deixa algo que nos toca. Faz sentir algo que nos marca. E isso faz a diferença.

Mas, por que será que "pouca" coisa faz tanta diferença?
Acredito que o grande motivo esteja explicado em cada um de nós...
Somos diferentes!
E acho isso a maior grandeza que exite entre nós!
Podemos gostar de coisas diferentes, falar coisas diferentes, sentir algo diferente, ser diferente.
E isso faz a diferença.

Um jogo com os amigos, uma festa com a galera, uma reunião em família, uma boa música, um passeio com os filhos...
Bolinhas de gude, peão, pula corda, queimada, esconde-esconde...
Pra muita criança e para muita gente, isso ainda faz a diferença.
Sentimos, choramos, falamos, chateamos, alegramos, rimos, gritamos, silenciamos...

Mesmo em lugares iguais. Criados em lugares iguais..
Mesmo os considerados gêmeos.
É cada um a sua maneira...
Cada um ao seu modo de perceber o mundo...
Isso muda o mundo.
Isso pede respeito.
Traz felicidade. Traz esperança.
Seja considerado rico. Seja considerado pobre.
Somos brancos, negros, mulatos, pardos e muitos outros.
Seja quem formos, fazemos a diferença.

Isso muda tudo.
Isso muda o mundo.
É com todas as nossas diferenças que podemos nos tornar iguais.
Somos seres humanos. Iguais na diferença!
Isso pede respeito!

Pelo menos é o que eu penso e digo. É o que acontece comigo.
E disso eu gosto demais!
Para me fazer a diferença só eu sei. Só nós sabemos.
Afinal, nossas diferenças realmente fazem a diferença.
(Jones Barreto)

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

O que eu vou dizer? [*]



Quando alguém te faz uma pergunta...
Você dá a ela a sua resposta ou você diz o que ela quer ouvir?
Será que dizer o que ela gostaria de ouvir lhe fará bem?
Será que nossa verdade lhe fará bem?ou lhe fará mal?

Às vezes, penso um pouco sobre essa pergunta e na resposta que darei a ela. Para mim, é complicada respondê-la. Por isso, não vou me exitar. Apenas deixarei essa questão. Queria saber um pouco sobre o que as pessoas pensam e/ou falariam diante de uma simples pergunta, de um amigo, de um parente ou de um desconhecido. Estou quase tendendo a "dar a minha resposta". Mas, confesso que tudo pode mudar conforme a situação, inclusive o que eu vou dizer.
Um grande amigo me questiona...
Eu respondo com o que eu quero dizer ou com o que acredito que ele gostaria de ouvir?
Será que respondo o que ele gostaria de ouvir para lhe deixar bem, mesmo sabendo que mais a frente, aquilo poderá lhe deixar muito mal?
Mais uma vez, penso que estou inclinando-me a "dar a minha resposta".
E até penso em responder com outra pergunta. Assim, ele mesmo poderia encontrar a resposta...
Eu poderia responder: "O que você quer ouvir? A minha verdade ou a que você quer ouvir?"
Dessa forma, acredito que não é tão simples assim.
Então, o que eu vou dizer? E o que você vai dizer?
A resposta que tenho agora é: vou pensar e cuidar um pouco disso...
Jones Barreto

Visitantes Online