sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

pós-nascimento [*]

Suponho que, grande parte das vezes, o que marca não é seu nascimento, mas o sacrifío de toda uma vida perpassada por ensinamentos, atitudes, boas acões, solidariedade, honestidade, amor, fraternidade. Sacrifício 'do bem', que não fere a integridade física ou emocional humana, que não põe em risco qualquer vida presente na Terra ou fora dela. Jones Barreto

2 comentários:

Vinícius disse...

Sabia que você tinha alguma coisa de mim...rsrsrs estou acompanhando...

Jones Barreto Corrêa disse...

hehehe! Estamos juntos!
abração vini!

Visitantes Online