terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Curiosa vida[*]

É curioso como a vida é feita não só do sol do dia, mas também do escurão da noite. É curioso como olho para o céu em busca da lua até mesmo quando o sol me ofusca. É curioso perguntar-me por que, às vezes, pareço sentir tão só, enquanto pessoas me rodeia. É curioso dizer que está tudo em silêncio, enquanto a terra grita. É curioso ter a sensação de que o tempo passou mais rápido hoje. É curioso o porquê  por querer escutar uma música nova a cada dia e não se contentar com a mesma. É curioso querer parar pra pensar se posso pensar em movimento. É curioso o sentimento mais forte por alguns do que por outros. É curioso ver bondade por intuição. É curioso sentir saudade. É curioso querer a  presença de alguém. É curioso pensar no amanhã, mas o amanhã será, naquele momento, o hoje. É curioso como tenho tanto medo, que nele me perco e fico preso. É tão curioso exigir tanto do outro, quando nem mesmo sei o que fazer. É tão curioso ficar horas aqui escrevendo e nunca ter um ponto final. É tão curioso ver o que fiz e dizer que foi sem pensar. É tão curioso, que a curiosidade nos invade e nos domina. É tão curioso querer cometer uma loucura se a loucura é um julgamento das pessoas. É tão curioso projetarmos no outro os nossos defeitos. É tão curioso dizer que perdeu uma festa, pois resolveu ficar em casa, mesmo quando não se pode fazer duas coisas ao mesmo tempo. É tão curioso sentir-se mal quando quer fazer algo que senti que não dará certo. É tão curioso como as palavras nunca acabam, mas não se consegue dizê-las. É tão curioso sentir-me mais forte na presença de alguns. É tão curioso acreditar e sentir que aquilo vai acontecer. É tão curioso perguntar-me o como é bom estar com alguém que me quer bem. O como é bom ver um belo sorriso, o como é bom dar risadas e quão bom é fazer alguém sorrir. Mas, o que não é curioso é saber que um dia tudo isso se vai e a consciência que se tem disso tudo é necessária para não se angustiar. O que não é curioso é que o outro lado da moeda deve ser respeitado. O que não é curioso é o quanto queremos só para nós o que pertence a todos nós. É tão curioso o quanto escrever proporciona uma liberação de  angústia e sofrimento. É tão mais curioso o quanto a curiosidade nunca acaba. Mas, não é curioso, eu saber que tão mais feliz é ao menos tentar fazer aguém feliz todos os dias. Jones Barreto

Nenhum comentário:

Visitantes Online